O que vamos comer em 2018?

Sabores florais e flores comestíveis usadas em doces e bebidas, cogumelos medicinais, produtos baseados em plantas ou sabores do Médio Oriente fazem parte da lista dos alimentos que vão ditar tendências em 2018, descritos no relatório anual da Whole Foods.

Nesta lista, que identifica dez tipos de comida que os consumidores vão procurar na próxima ida ao supermercado, o recurso às plantas e vegetais mantém-se em alta. Não só com o consumo cada vez maior de flores comestíveis (para usar como ervas aromáticas em saladas, por exemplo), como gelados, leite creme ou brownies feitos com vegetais e sem qualquer recurso a produtos lácteos.

Os cogumelos serão os novos superalimentos e nomes como reishi, chaga ou cordyceps vão passar a fazer parte do léxico, sendo usados em bebidas, cafés ou chás. Destaque também para os “super-pós” como matcha, spirulina ou maca que passaram a figurar na lista de compras.

Outra das tendências é a gastronomia do Médio Oriente que, além do já procurado húmus ou as pitas, alarga o cardápio para incluir condimentos como a harissa, cardamomo e pratos como queijo halloumi grelhado ou cabrito. A procura por romãs, beringelas, curgetes, salsa, hortelã ou tahini também vai aumentar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *