Resíduos de pesticidas nos alimentos: o risco para os consumidores permanece baixo

O relatório desta autoridade europeia confirmou que 97% dos alimentos analisados na zona euro não apresentam resíduos de produtos fitofarmacêuticos ou registam valores dentro do limite legal.

O relatório anual oficial da Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos [EFSA] foi publicado esta semana e, em sintonia com o que já havia sido transmitido por esta entidade no final de 2016, numa antevisão aos resultados analisados, confirma que, de todas as amostras recolhidas no ano de 2015 na União Europeia, 97% se encontravam livres de resíduos de produtos fitofarmacêuticos ou continham vestígios que estão dentro dos limites legais. Destas, 53.6% não apresentava qualquer vestígio de resíduos e 43.4% % apresentava níveis dentro dos limites regulamentados.

O estudo, que incidiu sobre quase 83.000 amostras de alimentos e englobou os 28 estados membros da União Europeia, vem confirmar o rigor e qualidade da indústria e o cumprimento escrupuloso da legislação comunitária.

O Director Executivo da Anipla, António Lopes Dias, comentou a satisfação da Associação para com os resultados apresentados. Segundo o mesmo, “Este estudo vem apenas reconfirmar algo sobre o qual nos batemos diariamente: os produtos alimentares produzidos na Europa têm elevada segurança.”

António Lopes Dias revelou ainda que a Anipla espera que estes estudos possam trazer alguma tranquilidade aos cidadãos, porque, revela, “apesar de haver um enorme volume de informação segura e válida sobre segurança na produção dos alimentos, as famílias europeias mostram-se cada vez mais vulneráveis a campanhas agressivas de contrainformação e desinformação contra a indústria. São campanhas que apresentam factos pouco fundamentados e estudos pouco claros, que colocam em causa métodos e práticas de uma indústria séria e segura que actua sobre intenso escrutínio das agências europeias

Entre outras relevantes conclusões do estudo apresentado, destaque para os resultados às amostras de alimentos para bebés, dos quais 91,8% continham valores não quantificáveis de resíduos de pesticidas. De salientar ainda para o facto de 98,8% dos produtos originários da agricultura biológica não apresentarem ou revelarem baixas quantidades de resíduos de pesticidas, ainda que dentro dos limites legais para o efeito.

Em comunicado, Jose Vicente Tarazona, Head of Unit na EFSA comenta, “As elevadas taxas de conformidade registadas para 2014 estão em conformidade com os resultados dos anos anteriores, o que significa que a UE continua a proteger os consumidores”. O responsável enuncia ainda a importância deste relatório, que este ano “graças ao esforço dos Estados membros apresenta significantes avanços na harmonização e integração dos dados submetidos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *