O que sabemos do trabalho e da missão dos produtores agrícolas?

Confiamos nos Produtores para que não nos faltem alimentos, em quantidades suficientes e a preços acessíveis.

Sabemos que a população mundial vai continuar a aumentar nos próximos anos e que tal fato conduzirá à necessidade de mais alimentos. Queremos preservar e utilizar eficazmente os recursos naturais. Queremos continuar a contar com alimentos frescos e seguros, a preços acessíveis.

Mas, o que sabemos do trabalho e da missão dos produtores de quem dependemos para concretizar estes objectivos?

A produção agrícola enfrenta, todos os dias, condições adversas do meio ambiente, como são as alterações climáticas, as pragas, as doenças e as infestantes. Desde sempre que os produtores procuram soluções que permitam minimizar estes problemas.

Os produtos fitofarmacêuticos, resultado de anos de investigação científica, são um recurso indispensável para o exercício da agricultura moderna.

Estes produtos são sinónimo de tecnologia e reunem o resultado de anos de investigação e desenvolvimento de resposta para a indispensável produção de alimentos mundial.

No entanto, a distância entre os consumidores e os agricultores não permite a compreensão sobre o papel-chave destes produtos na produção agrícola. O desconhecimento face à sua missão e à forma segura como são utilizados, ou mesmo o desconhecimento sobre a formação obrigatório para quem os aplica, tem conduzido a campanhas cívicas e políticas para a inibição da sua utilização.

Um da Anipla, no final do primeiro semestre de 2016, avaliou o impacto económico causado por uma eventual retirada destas substâncias activas de algumas das culturas chave em Portugal, provou o impacto negativo que teria, conduzindo a perdas significantes na produção, e foi um alarmante sinal para os produtores e indústrias dependentes.

Em Novembro desse mesmo ano a Anipla e alguns parceiros abriram as “portas” da Smart Farm , na Companhia das Lezírias. A associação foi pioneira entre as congéneres europeias e apresentou uma quinta modelo de boas práticas agrícolas, aberta aos profissionais e comunidade civil, para que seja conhecido o que de mais actual é realizado nas áreas da inovação técnica e científica em produção agrícola sustentável. Na visita a este espaço fica evidente que a produção de alimentos em 2017 é hoje o aliar do rigor e qualidade, e um intransigente respeito pelo meio ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *