13.3 C
Lisbon
17 de January, 2020
Fito-Notícias

Agricultura com mais dinheiro para investir em 2019.

Reforçar a prevenção dos incêndios rurais, investir no ordenamento e gestão da floresta, ampliar o regadio e gerir com eficiência o recurso à água e apoiar o investimento na agricultura e na agroindústria, são as áreas onde o Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural vai investir o dinheiro que lhe coube em Orçamento de Estado (OE) para o próximo ano.

Para tal, o Ministério chefiado pelo ministro Luís Capoulas Santos terá ao seu dispor um orçamento global de 2.440 milhões de euros, 1.218 milhões vindos do OE e 1.222 milhões de fundos comunitários, representando um reforço de 16% em relação ao ano anterior, segundo o que pode ser lido no portal do governo português.

O ministro da agricultura diz-se “Satisfeito com a proposta, que permitirá consolidar e ampliar as políticas prioritárias de investimento na floresta e no regadio, no autoabastecimento do país, na redução de importações e no incremento das exportações e também no reforço da discriminação positiva da agricultura familiar”.

Capoulas Santos destaca ainda, em comunicado, que “O reforço da componente orçamental permitirá igualmente continuar a dar apoio solidário, através de respostas rápidas e eficazes aos agricultores e produtores florestais em situações de emergência que, infelizmente, são frequentes na atividade”.

Consulte a proposta de lei aqui.

 

Posts relacionados

Azeite já representa 9% do valor da produção agrícola nacional

ANIPLA

Portugal será 3.º maior produtor mundial de azeite numa década

ANIPLA

Produção de maçã deverá ser a maior das últimas três décadas, segundo o INE

ANIPLA

Deixe um comentário



Utilizamos cookies para melhorar a experiência do utilizador, personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar tráfego nos websites. Partilhamos informações com os nossos parceiros de redes sociais, de publicidade e de análise, que as podem combinar com outras informações que lhes forneceu ou recolhidas por estes a partir da utilização daqueles serviços. Consente? Mais informações sobre cookies e processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Politica de Privacidade.

Aceitar Ler mais