Alentejo prevê subida na produção de vinho

ALENTEJO PREVÊ SUBIDA NA PRODUÇÃO DE VINHO

A região do Alentejo poderá ter na vindima deste ano um aumento entre 5% e 10% na produção de vinho, face ao volume registado em 2018, anunciou a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA).

Há 20 anos que a CVRA recorre ao método polínico (recolha de pólen na fase de floração) para antecipar os volumes de produção em cada vindima. O processo de previsão é feito através de uma parceria com a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.

Para este ano, caso a previsão de subida se concretize, a região poderá produzir entre 115 a 120 milhões de litros, volume superior à média dos últimos cinco anos (de 110 milhões de litros), destaca em comunicado a comissão vitivinícola.

Francisco Mateus, presidente da CVRA, assinala que «a previsão é um instrumento essencial para calcular o nível de stocks e a capacidade de resposta às necessidades do mercado». Ainda assim, «serão as condições climatéricas a ditar a quantidade de uvas que se vai produzir no Alentejo», diz o responsável.

A região de Alentejo, cuja dimensão está entre as maiores de Portugal, com cerca de 22 500 hectares de vinha, já tem produtores a vindimar, antevendo-se que as operações de vindima possam decorrer até ao final do mês de setembro.

Fonte: Agronegócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *