Segundo dados do INE, esperança média de vida aumenta.

Segundo a mais recente informação divulgada pelo INE (Instituto Nacional de Estatística), na última década a esperança média de vida à nascença dos portugueses aumentou 2,06 anos, 2,29 anos para os homens e 1,62 para as mulheres. “O acréscimo da esperança de vida à nascença das mulheres nos últimos dez anos resultou sobretudo da redução na mortalidade em idades iguais ou superiores a 60 anos. Nos homens, o aumento da esperança de vida à nascença foi maioritariamente proveniente da redução da mortalidade em idades inferiores a 60 anos, em particular entre os 35 anos e os 49 anos.”, explica o documento publicado.

Concordaremos que são obviamente excelentes notícias para todos nós. Mas, se levantarmos um pouco o véu deste tema, é também extremamente relevante perceber porquê. Sim, é verdade que os portugueses vivem cada vez mais anos e que esta realidade está assente numa melhoria geral das condições de vida, mas também no acesso aos avanços da medicina e da tecnologia, com terapêuticas e medicamentos mais inovadores e eficazes, como vemos presente na informação publicada pelo Ministério da Saúde (2018), Retrato da Saúde, Portugal.

Também nesta publicação podemos selecionar uma lista de alguns hábitos identificados como sendo fundamentais adotar para aumentar a longevidade:

• Não fumar
• Manter um peso saudável
• Praticar exercício físico moderado por pelo menos 30 minutos ao dia
• Consumir bebidas alcoólicas apenas moderadamente
• Ingerir uma alimentação variada e equilibrada

Não tirando a nenhuma delas o peso que têm na vida de qualquer um de nós, o último ponto é neste Blog um dos temas mais presentes e referidos. O cruzamento entre os avanços da tecnologia – referida acima – e a produção alimentar, têm tido um papel preponderante na acessibilidade a uma alimentação segura, variada e equilibrada de todos nós. A “tecnologia agrícola” é considerada uma das áreas mais marcantes e revolucionárias deste campo, pois está focada na produção de alimentos suficientes para atender à crescente demanda da população. Um dos exemplos de sucesso é, precisamente, a agricultura de precisão: que através de sistemas de posicionamento global (GPS), programas de gerenciamento automático e a utilização de drones para monitorização de culturas nos permitem reduzir o consumo de combustível e a perda de sementes e fertilizantes bem como otimizar a utilização de fitofármacos entre outros.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *