alimentação e segurança

A percepção sobre os desafios para a alimentação e agricultura mundiais, dentro e fora do sector.

Domingos dos Santos, Presidente do Conselho de Administração da Frutoeste é o entrevistado desta semana. O empresário agrícola detém um elevando conhecimento sobre a realidade agrícola portuguesa, ocupando ainda as posições de Presidente da Federação Nacional das Organizações de produtores de Frutas e Hortícolas (FNOP), Presidente da Associação Nacional de Produtores de Pera Rocha ANP e Vice-presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal CAP.

Entre os vários desafios que o sector agrícola passa actualmente, o e empresário agrícola destaca a necessidade de se “Alimentar a população mundial a valores acessíveis a todos”, aumentando a produção, mas, “com os mesmos recursos disponíveis”. Domingos dos Santos destaca ainda a necessidade de se continuar a utilizar “todas as ferramentas da inovação” para, segundo refere, se poder “produzir mais sem impactos no meio ambiente”.

Leia aqui a entrevista completa.

1. Na sua perspetiva, qual a importância que a agricultura tem na alimentação mundial?
A agricultura tem como objectivo principal, produzir alimentos para satisfazer uma necessidade fundamental do ser humano, que é alimentar-se. A preocupação que devemos todos de ter, é, não deixar morrer pessoas por falta de alimentos, devemos de estar preparados para responder ao aumento previsto da população mundial e como vamos tornar a alimentação acessível a todos.

2. Considera que a população está ciente dos desafios da agricultura?
Não, isto é: quem vive nos ditos países desenvolvidos e tem fácil acesso aos alimentos, não tem consciência da importância da agricultura na sua alimentação, quem vive em países em que a fome é uma realidade, dão muito mais valor à agricultura, pois sabem que é da agricultura que satisfazem as necessidades alimentares.

3. Na sua perspetiva, quais os maiores mitos existentes, por parte do consumidor, sobre a agricultura moderna?
Para o consumidor moderno, grande parte urbano, a agricultura é uma actividade quase dispensável, “a natureza dá-lhes tudo”.
O principal mito é que a agricultura moderna não é amiga do ambiente nem promove a segurança alimentar.

4. Quais são, na sua visão, os desafios ao setor agrícola para os próximos anos?
Os principais desafios são:
– Alimentar a população mundial a valores acessíveis a todos;
– Continuar a utilizar todas as ferramentas da inovação para produzir mais sem impactos no meio ambiente;
– Aumentar a produção de alimentos com os mesmos recursos disponíveis;
– Comunicar mais com os consumidores de modo a quebrar mitos instalados.

5. Que medidas considera que deveriam ser tomadas pelo setor agrícola para aproximar o consumidor da agricultura moderna?
Ao longo dos anos os agricultores investiram muito em equipamento, em tecnologia de ponta, em novos métodos de gestão, em ciência, etc. mas investiram muito pouco na comunicação e com o surgimento de grupos da sociedade civil, por vezes com pouca expressão mas com muito mediatismo, foi-se criando uma imagem negativa da agricultura.
É necessário apostar na comunicação, na formação e na informação sobre o que produzimos e como produzimos. Este trabalho tem de ser feito em diversas frentes.
O agricultor moderno tem todo o interesse em mostrar as práticas agronómicas para quebrar preconceitos instalados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *