“A digitalização da agricultura é essencial para a competitividade e sustentabilidade”

A última edição da Web Summit 2019 ficou marcada pela visita da Ministra da Agricultura a três startups ligadas ao sector, que estão com um forte crescimento em Portugal e a dar cartas ao nível da exportação. Para a Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, a tecnologia é essencial para garantir a competitividade e sustentabilidade.

A presença da Ministra nos stands destas três startups foi primordial para reforçar a aliança entre agricultura tradicional e novas tecnologias, e foi um dos aspectos mais destacados durante a sua visita. “O futuro da agricultura está muito ligado à tecnologia, que a torna mais sustentável, competitiva, eficiente, produtiva e com ganhos ambientais, económicos e sociais”, referiu Maria do Céu Albuquerque.

Farmcloud, Shimejito e Soilvitae dão nome às três startups que escolheram a Web Summit para partilhar as suas mais recentes inovações, cada uma dedicada a uma área especifica de actuação, mas unidas por um elemento comum: a tecnologia ao serviço do futuro. A Farmcloud, presente nos mercados da Rússia, do Chile, do Brasil, entre outros, está estabelecida no mercado da produção animal. A Shimejito, é especialista na produção de cogumelos e, com recurso à tecnologia transforma qualquer espaço numa estufa de produção desta iguaria. Já a Soilvitae, é uma startup cujo objetivo passa por investigar e prestar serviços no que toca a soluções biológicas para a agricultura.

Para a Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, este complemento da tecnologia pode promover mais e melhores resultados, na garantia de uma gestão sustentável e equilibrada bem como na aproximação a outros mercados e no aumento da notoriedade do que se faz por cá. «A tecnologia é também importante na afirmação da pequena agricultura, de modos de produção mais ecológicos, na promoção do empreendedorismo em territórios rurais com menores densidades populacionais, alicerçando o desenvolvimento e a coesão territorial, sendo crucial para promover a conectividade e criando condições para a inclusão social», concluiu Maria do Céu Albuquerque no final desta visita.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *