Autorização para queimadas já pode ser pedida através de app

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), a GNR e a Associação Nacional de Municípios criaram uma app com a missão de facilitar os pedidos de autorização para a realização de queimadas extensivas e avaliação de queima de amontoados.

Por queima de amontoados entende-se o uso do fogo para eliminação de sobrantes de exploração florestal ou agrícola como podas de vinhas, de oliveiras, entre outros, cortados e amontoados. Já a queimada extensiva é o uso de fogo para renovação de pastagens ou a eliminação de restolhos e de sobrantes de exploração florestal ou agrícola, cortados e não amontoados. É importante lembrar que é proibido fazer queimadas durante o Período Crítico e fora do Período Crítico, nos dias de risco de incêndio Elevado a Máximo. Para fazer uma queimada é obrigatória a autorização da respetiva câmara municipal ou junta de freguesia.
Sem acompanhamento técnico adequado (técnico credenciado em fogo controlado, equipa de sapadores florestais ou bombeiros) a realização de queimadas é considerada uso de fogo intencional com coima associada.

De fácil utilização, a aplicação necessita que o requerente se registe e solicite a autorização da queimada ou avaliação da queima em três passos: identificação da ação; identificação do local e data da ação e obtenção de resposta por SMS e/ou por email. Baseada num conjunto de informações, como a perigosidade, a meteorologia e o número de incêndios dos últimos dias, a aplicação gera uma reposta que identifica as condições de risco para o dia solicitado.

Segundo o ICNF, o uso do fogo encontra-se associado a várias práticas agrícolas e florestais. No entanto, são vários os casos em que estas atividades se descontrolam e originam grandes incêndios com graves consequências ecológicas e socioeconómicas.
Cerca de 98% das ocorrências em Portugal Continental têm causa humana, pelo que “torna-se urgente uma alteração de comportamentos na sociedade de modo a que possam ser realizadas as mesmas práticas, mas com um menor risco, ou seja, com uma menor probabilidade de originar incêndios rurais”, refere o ICNF.

O sistema agora lançado tem ainda uma linha de apoio para esclarecimento de dúvidas e para ajudar a efetuar o registo na aplicação (808 200 520) que está associada à linha SOS Ambiente e Território da GNR.

Ver mais informações aqui.

Comentários (2)

  1. Preciso de queimar uns restos de poda na rua da igreja nova n.1 na freguesia de balazar concelho de guimarēs. Com os melhores comprimentos!

  2. Necessito de queimar restos de poda do meu jardim na minha moradia que se situa na Est.Nac.118 nº791 em Coalhos-Pego 2205-306 Abrantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *